TRANSVER

imaginario2.gif

Ao indagar, no presente, a memória dos lugares e dos objetos, encontramos representações que nos dão uma certa medida da transformação do mundo no tempo.

Certas imagens retêm instantes do real. Vemos aquelas que expressam o imaginário. Ouvimos hoje sons do passado em gravações, e mesmo aqueles que existem como antes, há muito tempo, em muitos lugares. Lemos livros ilustrados com narrativas humanas — reais, imaginadas, híbridas. Fruímos as expressões artísticas de épocas distintas. Dos velhos álbuns de fotografia às telas eletrônicas, parte afetiva de nossa memória e experiência sobrevive em imagens. Vemos filmes com suas narrativas, histórias e mitos. Vivenciamos, ou apenas transitamos, em paisagens construídas e seus objetos sempre situados, testemunhos físicos de existências humanas pelo mundo. Tais existências, por se localizarem como forças atuantes, transformaram espaços anteriores em lugares habitados; existências que assim erigiram paisagens culturais diversas — no tempo, no espaço, na memória — vistas em objetos, realidades e imaginários.

Imagens e sons são fontes essenciais da história do mundo: movimentando-se por entre estas fontes, nos caminhos da memória, cruzamos fronteiras e penetramos camadas vivenciadas, como uma Transversal do Tempo, atravessando o imaginário humano, a revelar lugares e objetos significativos.

Neste canal independente você encontrará desde fragmentos de estudos, artigos e ensaios elaborados por Silvio Luiz Cordeiro, arquiteto e arqueólogo, artista e documentarista a transitar pelo multiverso cultural da paisagem e dos objetos, por suas representações imagéticas e sonoras. Acesse  o índex.